Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

17/02/2017 10:26 - Vendas da Nestlé caem com reajustes



São Paulo - A alta nos preços dos produtos da Nestlé no Brasil no fim do primeiro semestre de 2016 impactaram negativamente o volume de vendas no curto prazo, informou nesta quinta-feira (16) a companhia. Já as vendas nas marcas Nescafé Dolce Gusto e KitKat registraram alta de dois dígitos em 2016. Com isso, as vendas orgânicas da fabricante no País encerraram o ano passado com crescimento na casa de um dígito.

De acordo com a Nestlé, o "forte crescimento orgânico [da receita na América Latina] foi direcionado pelo aumento de preços após a depreciação cambial, na medida em que o crescimento real desacelerou". O segmento de petcare continuou registrando "um crescimento forte em toda a região", acrescentou a Nestlé, em comunicado à imprensa.

As vendas da companhia nas Américas, incluindo Nestlé Waters, Nestlé Nutrition e outros negócios, totalizaram 40,2 bilhões de francos suíços no último ano, um crescimento orgânico de 4,5% no período. Já as vendas totais do grupo Nestlé, considerando todos as regiões nas quais a fabricante atua, avançaram 0,8% para 89,5 bilhões de francos suíços em 2016. Desse total, 42% das vendas vieram de mercados emergentes nos quais a companhia atua, incluindo Brasil.

No período, o crescimento orgânico total da Nestlé foi de 3,2%, expansão real de 2,4%. "A inovação apoiou o crescimento do volume [de vendas totais], com 30% das vendas provenientes de produtos lançados ou renovados nos últimos três anos", destacou a Nestlé, em comunicado. Na linha de nutrição, a companhia destacou o desempenho da linha Mucilon Iron Plus no Brasil em 2016.

 

Perspectivas
"Em 2017, esperamos um crescimento orgânico entre 2% e 4%. Para gerarmos rentabilidade futura, planejamos aumentar os custos de reestruturação consideravelmente em 2017. Como resultado, espera-se que a margem de lucro operacional bruto nas moedas de valor constante permaneça estável. Os ganhos subjacentes por ação nas moedas de valor constante e a eficiência de capital deverão aumentar", declarou o diretor-executivo da Nestlé, Mark Schneider, em comunicado. A companhia espera ainda manter o crescimento das vendas em volume e a disciplina de custos.

Jéssica Kruckenfellner


Fonte: DCI - São Paulo

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

17/08/2017 12:20 - Confiança do cliente cresce em julho
17/08/2017 12:18 - Atividade econômica do Brasil tem expansão de 0,25% no 2º tri, aponta BC
17/08/2017 12:17 - Equilíbrio fiscal pode ser adiado para depois de 2023 se pacote 'frustrar'
16/08/2017 14:43 - Frio e FGTS sustentam alta do varejo no 2° tri
16/08/2017 14:41 - São Paulo puxa crescimento de emprego formal
16/08/2017 14:39 - Divisão de lucro amplia rendimento do FGTS
16/08/2017 14:38 - Recuperação é lenta, mas consolidada
16/08/2017 14:37 - Governo aumenta previsão de rombo fiscal para R$ 159 bi em 2017 e 2018
16/08/2017 14:16 - Confiança do consumidor volta a crescer e atinge 41,4 pontos em julho, mostra indicador do SPC Brasil e CNDL
15/08/2017 14:07 - Balanço favorável do Dia dos Pais cria ambiente melhor para venda no Natal

Veja mais >>>