Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Tecnologia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Tecnologia

05/06/2019 13:46 - Como as empresas brasileiras estão crescendo com marketplace e e-commerce próprio

As empresas, em especial aquelas de pequeno e médio porte, estão cada vez mais buscando os marketplaces para poder divulgar seus produtos. Neste universo, o Brasil se destaca trazendo sempre grandes opções para os empresários do mercado, independente do ramo de atuação - seja ele eletrodomésticos, eletrônicos, cama, mesa e banho, moda, decoração, perfumaria, alimentos, bebidas etc. Com a consolidação do modelo de marketplace, o e-commerce brasileiro faturou R$ 53,2 bilhões em 2018, uma alta de 12% em relação ao ano anterior, segundo levantamento do Ebit/Nielsen.

 

Recentemente, a imprensa noticiou que o Magazine Luiza comprou a  Netshoes por US$ 62 milhões, fortalecendo ainda mais sua presença no e-commerce. Além disso, atualmente surgem rumores de que as Lojas Americanas (leia-se B2W) estariam avaliando a compra da Via Varejo, dona do Ponto Frio e Casas Bahia, conforme noticiou o colunista Lauro Jardim, de O Globo, no último dia 2. Note-se que há uma corrida entre o Magazine Luiza e B2W para ver quem fica com o título de "maior marketplace do País".

 

Fabio Barreto, CEO da agência Entendedor Digital, de São Paulo, acredita que estamos próximo de presenciar o surgimento de "uma nova Amazon" em versão brasileira. "O e-commerce vem se transformando muito rápido. As gigantes sabem que precisam se inovar sempre, pois há um rápido avanço das empresas de pequeno e médio porte", comenta.

 

Nos últimos meses, por exemplo, os layouts das marcas da B2W - Americanas, Shoptime e Submarino - passaram por atualizações para se adequarem ao mercado. Há também um esforço dos grandes sellers para corrigir problemas de lentidão e erros da plataforma, como custo dos produtos ofertados pelo vendedor.

 

A Entendedor Digital sabe da necessidade das empresas estarem nos marketplaces para ter relevância nos produtos e reconhecimento da marca, mas, ainda assim, sempre incentiva seus clientes a terem seu próprio e-commerce. Motivos? "São vários, como maior liberdade para criar campanhas próprias; ter poder de decisão do preço da mercadoria; e a não necessidade de pagamento de taxas extras aos marketplaces", diz.

 

Para quem opta em ter seu próprio e-commerce, Fabio Barreto destaca o uso de uma ferramenta já muito conhecida para alguns e ao mesmo tempo desconhecida para uma outra parcela das pessoas que precisam dos serviços de Marketing Digital: é o SEO (Search Engine Optimization). "Estratégias de SEO aplicadas de forma correta podem alavancar qualquer negócio", enfatiza. O portal Search Engine Land estima que até 2020 empresas gastem até US$ 79 bilhões em SEO.

 

Fonte: Terra

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

19/07/2019 12:08 - 57% das vendas no e-commerce de moda no primeiro trimestre foram feitas por mulheres
18/07/2019 15:11 - O que é a “segunda onda” do e-commerce que ajudará Magalu e Mercado Livre
18/07/2019 15:10 - Aplicativos de varejo ganham espaço entre brasileiros em busca de renda
18/07/2019 15:09 - Varejo digital no Brasil tem receita de R$ 32,1 bilhões no 1º semestre
18/07/2019 15:06 - Vendas do Amazon Day superam Black Friday no Brasil
17/07/2019 16:33 - Crescimento do comércio eletrônico abre espaço para novas lojas virtuais
17/07/2019 16:07 - 77% dos clientes utilizam smartphones nos supermercados
17/07/2019 16:05 - Aplicativos de varejo ganham espaço entre brasileiros em busca de renda
16/07/2019 12:31 - O mundo on-line e o físico cada vez mais próximos
16/07/2019 12:30 - O omnichannel é a melhor chance para a evolução do varejo

Veja mais >>>