(457)
Economia e Pesquisa
Apresentação
Índice de vendas
Ranking Abras
Abrasmercado
Índice de Tíquete Médio
Perdas
Líderes de venda
Pesquisas Sazonais
Boletim de Economia
» Artigo Economia
 
Você está em:

Economia e Pesquisa

Inflação desacelera em maio 22/07/2019 às 17h

Segundo o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, apurado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, em maio houve desaceleração no ritmo do crescimento dos preços em todos estratos socioeconômicos, com destaque para o grupo com renda mais baixa, que registrou inflação de 0,10% no quinto mês de 2019 — ante os 0,57% registrados em abril. 


No acumulado do ano, considerando essa faixa, a inflação é de 2,42%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o saldo está em 5,01%. A desaceleração da inflação das famílias mais pobres foi puxada pela melhora no comportamento dos alimentos. No mês, dos 16 subgrupos que compõem o segmento de alimentação no domicílio, dez apresentaram queda. 


Itens com grande peso no consumo das famílias com menor renda registraram as maiores quedas. São eles: tubérculos (-7,3%), cereais (-5%), hortaliças (-4,6%) e frutas (-2,9%). Estes itens contribuíram, dentro do grupo alimentação, para a queda na inflação para as famílias mais pobres. O efeito na queda dos alimentos foi benigno e contribuiu para anular, em parte, a alta nos preços de energia elétrica (2,2%), do gás de botijão (1,4%) e dos produtos farmacêuticos (0,82%).


Já para as famílias de alta renda, a inflação em maio foi 0,18%, ante os 0,56% contabilizados em abril. No ano, está acumulada em 2,24% e, considerando os últimos 12 meses, o saldo é de 4,44%. Para essa faixa, a inflação foi impactada pela alta de 2,6% no preço da gasolina, 0,80% no aumento dos planos de saúde e 0,56% nos serviços médicos. Os alimentos contribuíram para a desaceleração, porém, de forma mais branda. 


Vale citar que, em maio, o IPCA-IBGE fechou em 0,13%, o que corresponde a 2,22% no acumulado do ano (janeiro a maio) e 4,66% no acumulado dos últimos 12 meses. Já o IPCA-Alimentos e Bebidas fechou o mês em -0,56%, o que corresponde a 3,15% no acumulado do ano e 6,36% no acumulado dos últimos 12 meses.



 

Últimas

» Inflação desacelera em maio 22 de Julho 2019, às 17h
» Brasileiros querem mais saúde à mesa 25 de Junho 2019, às 17h
» Cautela volta à pauta das famílias e dos empresários 08 de Maio 2019, às 18h
» Indústria brasileira: o motor de arranque do País 22 de Abril 2019, às 17h
» Não há crise para o e-commerce 27 de Março 2019, às 00h
» As boas previsões para o Brasil continuam 22 de Fevereiro 2019, às 11h
» Bank of America Merril Lynch está otimista com o PIB brasileiro em 2019 14 de Janeiro 2019, às 15h
» As contribuições da reforma trabalhista para a economia 17 de Dezembro 2018, às 15h
» FMI reduz previsão de crescimento da economia global para 2018-2019 12 de Novembro 2018, às 12h
» Preço do leite na gangorra 10 de Outubro 2018, às 13h

Ver mais »